O QUE É A GELATINA?

O que é para si a gelatina? Uma sobremesa doce? Uma coisa de dietas? Uma fonte de açúcar? OU será uma fonte de proteína? De onde vem mesmo a gelatina???

Se tem interesse em alguma destas questões acompanhe-me no raciocínio!

A gelatina que mais se comercializa é de origem animal. Mas exactamente que parte do animal estamos a comer??? A gelatina é um extracto de colágeno que vem do tecido conjuntivo de animais, mais propriamente de ossos esmagados e peles de bovinos, suínos e peixes. É verdade… Sei que algumas pessoas preferem ficar na ignorância, mas eu prefiro esclarecer as origens para depois as escolhas serem mais conscientes! MAS CALMA que assim que o colagénio é isolado ele é tratado, passando por um processo de hidrólise, e o produto final é um pó incolor e solúvel que é esterilizado! A gelatina é considerada “segura” pela FDA (Food and Drug Administration).

Mas então a gelatina em termos nutricionais é fonte de quê??? Tem algum benefício?? Uma vez que é um extrato de colagénio quer dizer que é proteína! Apenas se for adicionado açúcar é que passará a ser fonte de açúcar.

O colagénio é uma componente principal da cartilagem. Mas o corpo não tem a capacidade de absorver directamente o colágeno da gelatina. No entanto, a gelatina contém a proporção certa de aminoácidos e outros nutrientes que facilitam a regeneração de cartilagem. Esta é uma das vantagens do consumo de gelatina!

A gelatina é também útil para a pele! Fornece glicina e prolina, dois aminoácidos que são utilizados na produção de colagénio. O colágeno é um dos elementos estruturais primários da pele!

A gelatina é muitas vezes um escape para quem está a tentar controlar o que come porque ao ter proteína sacia. E o sabor doce também agrada a muitos. Para além disso, o facto de ter a capacidade de dar uma consistência mais solida permite que a digestão demora um pouco mais. É por isso tão associada a dietas, mas não tem que ser necessariamente… aliás já foi feito um estudo sobre o consumo de gelatina e a ingestão calórica total e verificou-se que não houve menor consumo calórico total das pessoas que consumiam gelatina versus as que não consumiam… Mas se para si funciona, optimo! Se me perguntar “entre um pastel de nata e gelatina, o que devo fazer,” a resposta é clara: gelatina e de preferencia com fruta!

No entanto não aconselho um consumo intensivo deste tipo de produtos uma vez que é rico em aditivos químicos, como acidulantes, reguladores de acidez, corantes e aromas artificiais.

Se lhe faz confusão a gelatina ser de origem animal (pele de porco por exemplo) tem sempre a opção de gelatinas vegetais!! Em regra são feitas de algas como a Agar-Agar e carrega. Hoje em dia também já tem marcas de gelatina vegetal comercializadas com aromas para que seja feito em casa de forma instantânea. Pode também comprar o ágar-ágar em pó ou fios para fazer a gelatina caseira com fruta ou mesmo sobremesas como bavaroise ou panacota.

Fica aqui também outra dica: uma vez que a gelatina (seja animal ou vegetal) dá consistência, podemos usar a gelatina Agar-Agar em algumas receitas em substituição do ovo ou mesmo para servir de emulsionante em gelados!

Uma pessoa informada vale por mil, não acham? 😉

Nutricionista Mariana Ramos Chaves

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Share on Reddit0Share on Tumblr0