BOTA COM A PERDIGOTA

Botas curtas, ou muito curtas, altas ou acima do joelho, com tacão, atacadores, e podíamos passar o dia todo aqui a falar de… claro, botas! Aquele essências que se encontra no armário de todas as mulheres, independentemente do peso, altura, forma do corpo, sem falar no estilo de cada uma.

Mas se há espaço para vários modelos, também importa saber que há modelos mais indicados para cada corpo. Sem querer generalizar, e numa altura em que a moda é aberta a mil e um estilos (e ainda bem, que não queremos todas ser iguais), vamos lá conhecer os modelos de botas mais indicados a cada uma de nós.

Botas pelo tornozelo: dão a ilusão de termos pernas mais altas, sendo a melhor opção para as baixinhas, que têm perna mais curta. Se tiverem o tornozelo largo, o melhor será optar por uma bota de cano largo, que não fique encostado à perna.

Botas pelo tornozelo com salto alto: Informação óbvia – o salto alto também ajuda a criar altura. Se não são grandes adeptas do salto alto, experimentem o salto médio grosso, é estável e suficiente para tornar o look mais elegante. Alturas à parte, quem tem uma perna bem musculada e quer exibi-lo, o salto alto, em bota de cano baixo, também ajuda.

Botas acima do joelho: para as altas, e com pernas finas, as botas de cano bem alto são uma boa opção, pois assume a perna em si, ao mesmo tempo em que lhe dão forma, e nem precisam de salto alto (ainda que seja uma opção bem elegante).

Botas rasas: …e de cano baixo. Para as altas, as opções de botas vão desde as mais curtas e rasas às já falavas over-the-knee, de salto alto. Mas se já têm altura, assumam-na com um cano curto.

Share on Facebook40Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Share on Reddit0Share on Tumblr0