ADEUS SAL

Adeus sal! (ou como fazer as pazes com a comida)

Antes de mais, de referir que não sou inimiga do sal. Há receitas que funcionam maravilhosamente de tão simples que são, e como tempero têm nada mais do que sal. Alem disso, o sal ajuda ao bom funcionamento das células, ajudando na tarefa de reter ou não o líquido nas mesmas, além de outras funções. Apesar disso, o seu consumo diário é, em media, muito superior à dose recomendada o que pode trazer consequências graves como retenção de líquidos, pressão arterial elevada ou mesmo AVC.

Um primeiro passo bastante simples para reduzir o consumo de sal é optar sempre que possível por comida caseira, em vez de processada. Além disso, na hora de confecionar, há todo um mundo por explorar no que toca a temperos e mesmo que tenham temperado a vossa comida durante anos da mesma forma, acreditem, os alimentos ganham outro sabor com novos temperos e não pensem que estou a falar de alternativas exoticas, daquelas bem dificeis de encontrar.

Vejam lá estas sugestões, provavelmente já as têm na dispensa aí de casa:

Limão: um fio de limão sobre o peixe grelhado é bastante comum, mas não se fiquem por aí. O sumo deste fruto serve para temperar saladas e mesmo carne, antes de ser grelhada. Além de saboroso, ajuda a digestão, regula a absorção de açúcar e controla a pressão arterial.

Especiarias: não vou especificar porque é todo um mundo imenso por descobrir. Mas as especiarias no geral ajudam a que o paladar encontre o verdadeiro sabor dos alimentos. Conjugado da forma correta, quem precisa de sal?

Ervas aromáticas: outra vasta opção para temperar carne, saladas, peixe ou leguminosas. Façam o vosso próprio mix de ervas e definam a vossa marca na cozinha: saudável, saborosa e bem única.

E por aí, que alternativas ao sal já descobriram?

VM

Share on Facebook117Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Share on Reddit0Share on Tumblr0