HANGOVER ?

Na noite do réveillon, é tradição beber um copo de champanhe! No entanto, muitas vezes a festa prolonga-se pela noite fora, e em vez de um copo, vão dois, três, quatro ou muitos mais… Como diz o provérbio “quando a cabeça não tem juízo, o corpo é que paga” e é assim mesmo. Se beber uma bebida alcoólica pontualmente e com moderação não tem mal nenhum, o excesso é francamente prejudicial.

Começar o ano com uma bela de uma ressaca não é nada agradável. A ressaca é um conjunto de sintomas relacionados com o consumo excessivo de álcool que se traduz num mau estar geral. Para além da sobrecarga alcoólica a que o fígado é sujeito, este é um tema que depende de fatores variáveis, indo desde a quantidade de álcool ingerida, ao estado nutricional e ao estado de hidratação da pessoa em questão.
O consumo de álcool, a partir de determinada concentração, inibe a ação de uma hormona com função antidiurética, promovendo a eliminação dos líquidos e consequente desidratação. A própria metabolização do álcool no fígado necessita de água, o que agrava todo o processo hepático.

Como tal, o ideal é obviamente moderar o consumo de bebidas alcoólicas. No entanto, caso se deixe levar pelas festividades, nunca deixe de beber água antes, entre e após o consumo de álcool! Outro conselho a reter após uma noite de excessos é optar por refeições ligeiras (ricas em fruta e legumes) em vez das “tradicionais” refeições de ressaca hipercalóricas, poupando assim o seu fígado de demasiado trabalho.

Um Feliz (e Saudável) Ano Novo!

Nutricionistas On-Line

Share on Facebook15Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Share on Reddit0Share on Tumblr0