APERTAR O CINTO

Esqueçamos as conotações metafóricas de “apertar o cinto”. No que toca à roupa, esta expressão nunca está errada.

É, talvez, o ato de estilo mais feminino. Marcar a cintura com um cinto é a ode a Afrodite, o elogio à mulher, o ato de evidenciar as formas.

Mesmo que não sejam óbvias: para os tipos de corpo em que a cintura passa despercebida, é uma dica milenar para atingir a silhueta ampulheta. Para quem já a tem naturalmente, é a melhor forma de a abraçar.

Em mini-vestidos, em maxi dresses ou até em casacos, o cinto pode ser a chave para atualizar um look. Refresca as peças que aperta e consegue oferecer a ilusão de que estamos a usar um item completamente novo. Mas não: é só um truque. E o estilo está cheio deles.

 

Text: Irina Chitas Photos: Arquivo de imagens

Share on Facebook0Tweet about this on TwitterShare on Google+0Pin on Pinterest0Share on Reddit0Share on Tumblr0